domingo, 11 de setembro de 2016

Imolação. poema RCF




O sol se imola
qual corpo em chamas
para cumprir seu alvoroço de hélio.

Ó tempo incendiário,
sem minudências, sem delicadezas,
os corredores da morte das calçadas,
a discórdia fahrenheit em seus mais altos graus.

 
(do livro Eterno passageiro, 2004)
 
imagem retirada da internet: van gogh


Nenhum comentário:

Postar um comentário