segunda-feira, 5 de junho de 2017

Jogo do bicho, poema RCF




Vale o que está escrito:
deu gato na cabeça,
o pensamento é só gambiarra,
seu jogo de amor
é um bicho que não premia.
O coração dançou.
O mundo vai para um lado,
seu coração para outro.
Está cansado da arritmia
da vida que tem apenas um ritmo:
o baticum do bumbo
no mundo que se fez surdo,
não ouve o reco-reco das suas taquicardias.




(do livro Memória dos porcos.  Rio, 7Letras, 2012)






Nenhum comentário:

Postar um comentário