quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

A Sagrada Família, poema RCF

Resultado de imagem para vivian maier

A Sagrada Família tem o pai na cabeceira
e um rio de sangue corre pelo leito da mesa.
A Sagrada Família é um quadro torto na parede.
A Sagrada Família tem barulho de helicópteros na varanda
e empresários cujo capital não é pecado,
porque dizem sua gula se alimenta da dieta das hóstias.

Na Sagrada Família
falta o pai e o espírito não é nada santo
e além do mais o filho não arruma emprego.
Na Sagrada Família
o pão se multiplica porque é feito em série
e vem empacotado da fábrica de pecados.
Na Sagrada Família, se consome marijuana
e dança-se não a dança do ventre
mas a dança do fogo eterno.
Na Sagrada Família
o salário do cabeça é trinta dinheiros
e se pressente o naufrágio dos cordeiros
nas águas pouco bentas dos desejos
que são divinos embora venham do baixo ventre.
Minha emoção tem mais pernas que eu.


(do livro Memória dos porcos. 2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário