domingo, 15 de janeiro de 2017

O rosto-poema RCF





Na sombra, os rostos têm todas as feições
porque nela cabe a imaginação cuja cara é uma deusa sem rosto.

Por isso te vejo em todas as sombras –
                                    sombras do quarto ou da noite.

Por isso estás também
                                   em minha mente
                                   que vive em permanente sombra.



(do livro Estrangeiro, 7Letras, 1997)
imagem retirada da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário