sexta-feira, 31 de março de 2017

Baudrillard numa visita a Brasília, poema RCF



O filósofo, baixote,
rude, de mãos calosas de camponês,
não tinha medo de Vertigem Woof.
A conversa circular como o lago.

Depois o filósofo fumou
a balada existencial dos Gauloises.
Um filósofo deve queimar ideias.
O lago não respondia à superioridade francesa,
envolvido com seu solilóquio
de algemas e algas.


imagem retirada da internet: baudrillard

Nenhum comentário:

Postar um comentário