sábado, 29 de abril de 2017

Anatomia do ciclista, O difícil exercício das cinzas






O ciclista é feito de cabeça, tronco e quatro pernas.
Duas de carne e duas de roda.
O ciclista não tem destino
pois o destino é a própria locomoção.
Os motociclistas têm também sua anatomia.
Os motociclistas não necessitam
das pernas de rodas
porque têm vísceras de motor.
As vísceras,
que são motores de carne,
são motores lentos como cavalos no pasto.
Só são poderosos em movimento
e, estanques, submergem ao próprio peso.
Sempre perseguem o movimento
pois há de seguir em frente –
o ciclista não tem marcha a ré.
As pernas de máquina por mais que façam
não escapam do globo da morte
e, se pensam que andam em linha reta,
não percebem que dão voltas em torno de si.


(do livro O difícil exercício das cinzas. Rio: 7Letras, 2014)



Nenhum comentário:

Postar um comentário