sexta-feira, 12 de maio de 2017

Cemitério de peixes, poema RCF







Os peixes de aquário
são bichos obsessivos,
de uma obsessão inocente,
em sua prisão de vidro,
em seu oceano de renúncia.
Servem de coloridos brinquedos vivos,
até que um dia
boiam a rigidez do fim.

Os peixes de aquário,
quando não servem para distrair
os olhos ociosos dos homens
ganham o lixo como cemitério.
Ainda haverá tempo para
sair da obsessão inocente
de respirar entre quatro paredes de vidro
que só oferecem um metro quadrado de renúncia
e o cemitério dos peixes de aquário.



(do livro Memória dos porcos. Rio: 7Letras, 2012)

(imagem retirada da internet: blackman)

Nenhum comentário:

Postar um comentário