sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Aula de física, poema RCF





O pêndulo é suspenso pela dúvida
que transforma em dois o que é um.
O pêndulo e seus braços
que marcham sem sair do lugar.
Seguro à dúvida,
não sou dois nem um,
marcho parado,
sem conta que me dê jeito,
sem física que me conforme.



(do livro Eterno Passageiro, Ed. Varanda, Brasília, 2004)




imagem retirada da internet: chagall

Nenhum comentário:

Postar um comentário