quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Lições de bazar e de sebo ou Fábula


Resultado de imagem para vivian maier

Procuro um objeto velho,
empoeirado, em desuso,
que está numa prateleira
no alto que não se alcança,
há muitos anos adormecido
na contabilidade da loja.

Busco o estranho objeto
que um dia fugaz vislumbrei
no bricabraque dos tempos,
escondido dos olhos utilitários
e das mãos ávidas do hoje.

E lá encontro, depois de busca
inquietante, o objeto que a mim
se denuncia e, sob a capa do limo,
ressurge tosco e embrutecido:
é o sublime que se delata
e logo escapa das minhas mãos
excitadas e no chão se arruína.



(O difícil exercício das cinzas. 2014)

Nenhum comentário:

Postar um comentário